Alusão

É estranho falar sem propriedades de um grande fã, eu não morro de amores, eu consigo passo meses sem ouvir uma música dela, mas involuntariamente me senti obrigado a assistir ao documentário. Parte porque eu sei da importância e representatividade que essa artista teve e ainda tem para a comunidade LGBT, além de claro saber sobre a revolução que ela fez na indústria fonográfica. Muitas artistas não eram TÃO ousadas antes de Lady Gaga.

Titulei esse texto de alusão porque achei impossível não mesclar a história tratada aqui com os acontecimentos do documentário da Amy. Em Gaga: Five foot two, nós testemunhamos a ascensão e a redenção de uma artista que já esteve no topo e agora só pretende mostrar o que é de verdade e o que sente em relação à família e fãs. Do outro lado temos a Amy que em meio a cenas melancólicas apreciamos a queda de uma pessoa meiga e talentosa, não digo que por mais que ela tenha se envolvido com drogas e pessoas errada deixou sua essência de lado, mas de alguma forma foi ofuscada pelo que as pessoas mais gostam de julgar.

De um lado assistimos a luta diária para se manter firme naquilo que ela tem como propósito na vida, do outro vemos o controle perdido por confiar demais em pessoas que não tem uma boa índole. De um lado vemos uma pessoa com pais presentes e o desgaste de uma doença, do outro vemos oportunistas e a guerra para se manter sóbria. Eu acho importante homenagear pessoas sobre suas ações em vida, e talvez por isso eu tenha conquistado um pouco mais de empatia com a Lady Gaga, não desqualificando a obra que mostra o desenrolar final da Amy Winehouse, todas as vezes que “Valerie” toca no fim eu sempre choro. Com isso eu posso ter certeza de que nunca mais vou ouvir “Joanne” com a mesma interpretação de antes.

Essa forma de se documentar, mostrando um lado mais cru de um artista é uma ótima oportunidade para fazer com que o público se sinta mais próximo da visão humana que muitas pessoas afastam de celebridades. Um ótimo exemplo disso é o recente lançado “Simply Complicated”, veiculado pela própria cantora na plataforma YouTube. Neste longa, descobrimos pelas palavras de Demi Lovato,  uma carreira conturbada sob uma ótica não muito otimista sobre o futuro.

Demi Lovato diante da câmera e com pouca maquiagem, abre as portas de sua casa e nos apresenta um processo criativo de seu último álbum “Tell me you love me”, além de revelar a verdade por trás de várias polêmicas que perseguem sua carreira, drogas, doenças e formas de lidar com os pais. Simply Complicated é a forma mais simples que um artista tem para mostrar ao público, sua verdade através da sua própria narrativa que muitas vezes são criadas pelos próprios.

Assista o doc original YouTube, legendado:

Comentários