A psicopedagoga e terapeuta, Denise Caramori, lançou nesse mês de maio o seu primeiro livro nominado “Adotar é…”. Graduada em Letras, apaixonada por livros e Vice-presidente do GAAD Acolher (Grupo de Apoio a Adoção de Dourados), Caramori percebeu que, ao pesquisar sobre livros que abordassem sobre adoção, não há muitos títulos que se dirijam ao tema com o intuito de atingir o público infantil.

“A criança precisa sentir o amor que é envolvido na adoção, mas na maioria das vezes só sentem o sentimento de rejeição. Certa vez atendi uma criança adotiva de sete anos, que depois de escutar a história do patinho feio, me disse: ‘Eu me sinto o ovo errado, no ninho errado’. Isso me comoveu muito, foi aí que comecei a desenvolver o projeto do livro”.

Focada em trazer, a partir de seu projeto, as fases que uma família passa ao acolher uma criança e como é a conquista, entre ambas partes, em relação a carinho, zelo, confiança e amor, o livro possui uma carga semiótica muito grande, fazendo com que o leitor, antes de se deparar com o texto escrito, entenda todo o processo a partir dos desenhos contidos.

Dessa forma, com frases simples em letras de forma maiúsculas, Caramori decide começar o seu “primeiro filho” com imagens em preto e branco que a cada página virada vão tomando outras texturas. As cores vão timidamente ocupando seus lugares nas telas (pintadas pelo ilustrador e educador Murilo Leite), até que as ilustrações tomem tons vibrantes e vivos.

Ilustração – Murilo Leite

Ilustração – Murilo Leite

Ilustração – Murilo Leite

A intenção aqui foi de que a conquista do amor de uma criança adotada é gradativo e não imediato. Que os pais devem dedicar tempo, esforço, paciência, além de cuidar e zelar do filho e não esquecer do convívio diário, com o intuito de criar os laços afetivos. Todos esses passos não devem ser dissociados da clareza do mundo, das brincadeiras e da troca de aprendizagem entre pais e filho(s). Por fim, Denise finaliza o livro com a palavra SONHAR, nos mostrando que a fantasia e a imaginação não devem ser descartadas, elas devem acompanhar todo o processo de criação de vínculo e devem ser mantidas para o resto da vida.

Denise Caramori, Murilo Leite, Fernanda Ebling

Para quem estiver interessado em adquirir o livro, é só entrar em contato diretamente com a escritora pelo e-mail denicaramori@hotmail.com.

Comentários