O filme argentino Neve Negra foi lançado no Brasil em junho de 2017, e é dirigido por Martín Hodara. Fazem parte do elenco Leonardo Sbaraglia (Marcos), Ricardo Darín (Salvador), Laia Costa (Laura) e Dolores Fonzi (Sabrina).

O filme se passa na Patagônia apresentando a chegada de Marcos e Laura ao local. O casal vive na Espanha e sua vinda foi motivada devido à morte do pai de Marcos. Então, a princípio, as questões do enredo trazem um problema relacionado a uma herança de família.

Todo o processo gira em torno do irmão mais velho de Marcos, Salvador, que vive isolado na propriedade da família (a qual vale milhões de euros), após ter sido acusado de assassinato. Salvador é a figura mais complexa da trama, e a mais hirsuta.

De hábitos rudes e grosseiros, ele é a típica personagem antissocial. Mesmo sem ver seu irmão Marcos há anos, ele recebe muito mal a ele e a sua cunhada. Quando Marcos toca no assunto relativo à venda das terras, Salvador mostra um lado bastante violento, que faz pensar que, de fato, ele tem o potencial do assassino embutido em si.

Desde o início do filme, Neve Negra se revela um filme de suspense que traz dois elementos interessantes: o isolamento dos sujeitos (constitui peça-chave na construção da narrativa) e cenas que são carregadas de feedbacks do passado retornando para assombrar o presente. Esses elementos revelam coisas importantes sobre as personagens, inclusive a razão de ser de determinados comportamentos e ações.

O filme é muito bom e vale a pena acompanhar a trama numa tentativa de desvelar o mistério que rodeia a família de Marcos e Salvador. Neve Negra, conta com um enredo surpreendente que faz você prestar atenção do começo ao fim.

A estreia de Neve Negra no cenário cinematográfico argentino foi um grande sucesso de crítica e de público, pois além de contar com paisagens belíssimas e uma fotografia impecável, o filme apresenta um excelente roteiro e a atuação Ricardo Darín é ímpar.

Comentários