No dia de folga de Ferris Bueller, Ferris (Matthew Broderick) quer uma pausa no trabalho penoso que é estar dentro da sala de aula para ir se divertir em Chicago. Fingindo uma doença, os pais de Bueller permitem que ele fique na cama para “se recuperar”.

Uma vez que eles se vão, o rapaz chama seus amigos, Cameron (Alan Ruck) e Sloane (Mia Sara), para se juntar a ele. O trio, dirigindo o precioso conversível Ferrari de 1961, de Cameron, conquista finalmente a cidade. Enquanto isso um membro do corpo docente da escola (Jeffrey Jones) persegue os jovens, ansioso para pegar Bueller no flagra.

E a irmã mais nova de Ferris (Jennifer Gray) se ressente de seu irmão mais velho fugir com tais palhaçadas constantemente, e tenta denunciá-lo. Apesar de alguns arranhões, Ferris triunfa.

Exuberante e por vezes engraçado, desesperadamente a favor de seu personagem-título conversador, este filme é ao mesmo tempo divertido e um grande tendenciador do estilo “garoto inteligente / pai idiota”.

Você não precisa ser tão brilhante quanto Ferris Bueller para ver como os jovens espectadores iriam adorar os filmes que os mostrassem mais experientes e engenhosos, superando as autoridades não legais, mães e pais em cada cena.

Mas, quando estreou em 1986, o inteligente Bueller foi uma mudança interessante em relação a uma imagem cinematográfica muito comum de garotos adolescentes como loucos por drogas fugindo de criminosos. John Hughes fez sua reputação criando personagens jovens peculiares com vidas interiores ricas e preocupações pessoais realistas.

É tanto uma chave para a popularidade deste filme, e um pouco inquietante, que Ferris nunca enfrenta quaisquer consequências. Mesmo Bart Simpson geralmente tem que assumir a responsabilidade – e quanto a Alfie, não há indicação de que os cineastas aprovem seu estilo de vida.

Mas Hughes justifica Ferris como uma resposta saudável a adultos egocêntricos e materialistas como o pai de Cameron. No final, é o pobre Cameron que vai entrar para a gangue, mas até mesmo ele aguarda a oportunidade de desafiar seu velho (invisível), acusado de valorizar mais a Ferrari do que o filho. Uma boa pergunta seria se Ferris, despreocupado, será melhor quando crescer. Se ele crescer.

Apesar da linguagem e dos comportamentos duvidosos, esta é uma comédia clássica e familiar. Uma delícia de filme que te faz sentir bem em vários momentos.

DETALHES DO FILME

  • Estreia nos cinemas: 11 de junho de 1986
  • Em DVD ou streaming: 19 de outubro de 2000
  • Elenco: Alan Ruck, Jeffrey Jones, Matthew Broderick
  • Diretor: John Hughes
  • Estúdio: Paramount Pictures
  • Gênero: Comédia
  • Pontos fortes dos personagens: curiosidade
  • Tempo de execução: 103 minutos

ASSISTA AO TRAILER

AS DELICIAS DO FILME FERRIS BUELLER’S DAY OFF
4.7Pontuação geral
ORIGINALIDADE
FOTOGRAFIA
TRILHA SONORA
ATUAÇÕES
DESENVOLVIMENTO

Comentários