Já imaginou pintar uma tela que se movimenta, tem curvas e de hora em hora precisa descansar? Não?! Mas tem muita gente (pelo menos nos Estados Unidos…rs) que tem essa profissão, seja como artista ou modelo. E é exatamente essa a temática de Peles em Guerra (Skin Wars, 2014). A produção disponível na Netflix se quadra no gênero televisivo reality show, tendo a dinâmica de apresentar o cotidiano de um grupo de pessoas confinadas num mesmo ambiente e que passam por várias tarefas em busca de uma premiação ao final. O diferencial é que não acontece a votação dos confinados ou da audiência para a escolha de quem permanece na casa ou mesmo ganhe o prêmio final.

No caso de Peles em Guerra dez artistas, especialistas em pintura corporal, se enfrentam em uma série de desafios colocando à prova sua criatividade e suas habilidades em grafite, pintura a óleo, aerografia, pintura de camuflagem entre outras, em busca do prêmio de U$100 mil dólares, bem como do prestígio de ter o título de Campeão do Skin Wars.

A atração é comandada pela atriz Rebecca Romijn. Ela foi a primeira modelo a ter seu corpo pintado para a edição especial da revista norte-americana Sports Illustrated, antes de ter sua estreia nos cinemas, ao interpretar a Mística da saga X-Men. Os jurados que escolhem as melhores telas corporais são o ator e apresentador RuPaul Charles (idealizador do reality RuPaul’s Drag Race) e os ilustradores Robin Slonina e Craig Tracy.

Na Netflix estão disponíveis as três primeiras temporadas, a primeira com oito e a duas últimas com dez episódios. Como todo reality a cada episódio o telespectador conhece um pouco mais sobre a vida dos participantes, sua profissão, os seus sonhos e os desafios enfrentados para a propagação desse tipo de arte. É quase impossível não torcer por seu/sua artista preferido/a. O formato do programa favorece essa aproximação, uma vez que traz os depoimentos dos participantes em formato de entrevistas.

Aliás, a edição da atração é muito dinâmica e traz inúmeras pitadas ou situações que estimulam o conflito entre os participantes, atiçando ainda mais a nossa curiosidade. Bom, para aXs amantes de realitys, competição e arte, essa é uma boa pedida, uma vez que você poderá se encantar por trabalhos vários memoráveis, como este, por exemplo:

Sem grandes spoilers essa pintura de camuflagem está na terceira temporada e foi feita pela jovem Brittney, cuja sensibilidade artística está nos detalhes, desde a escolha das cores, o movimento das gotas de orvalho até o posicionamento das modelos. Então, deixe-se surpreender…

A ARTE CORPORAL EM “PELES EM GUERRA”
4.8Pontuação geral
ORIGINALIDADE
FOTOGRAFIA
TRILHA SONORA
ATUAÇÕES
DESENVOLVIMENTO

Comentários